(44) 3528-4993 / 3528-0024        atendimento@kspulverizadores.com.br
Blog - KS Pulverizadores - Sistema KS e Pulverizadores Autopropelidos
"Sistema KS é o que encontramos de melhor no mercado”, garante operador
0 Comentário

"Sistema KS é o que encontramos de melhor no mercado”, garante operador

Com mais de 11 mil kits vendidos pelo Brasil até o momento, o Sistema de Estabilização de Barras da KS Pulverizadores vem conquistando produtores e operadores de máquinas de norte a sul no país. Entre os pontos destacados por quem utiliza essa tecnologia é a tranquilidade que proporciona durante toda a aplicação, inclusive em terrenos irregulares.

Para o operador de máquinas Daniel Ribeiro, com o equipamento, o maquinário está sempre preparado para a pulverização. “O Sistema KS, hoje, é o que encontramos de melhor no mercado para trabalharmos. Em algumas áreas, a nossa soja atinge 1,20 metro de altura e, mesmo assim, aplicamos normalmente e funciona muito bem. Ganhamos na aplicação, que é feita com mais tranquilidade, sempre pensando lá na frente. Com o Sistema KS, prestamos menos atenção nas barras para concentrarmos mais no trabalho em si, pois sabemos que não terá o risco das barras baterem no chão ou levantar demais. Fica uma aplicação bem feita”, garante Ribeiro.

Além de evitar o “efeito chicote”, com o Estabilizador da KS, as barras não recebem mais impactos ocasionados por ondulações na propriedade. Em funcionamento, a tecnologia alivia o peso das barras, deixando-o praticamente nulo. Para manter uma altura exata de pulverização é instalado um garfo com roda em cada barra, que tem por finalidade simplesmente a regulagem de altura.

Clique aqui para saber mais sobre o Sistema KS.

Principais perdas na pulverização agrícola
0 Comentário

Principais perdas na pulverização agrícola

Diversos fatores podem influenciar no resultado da aplicação de defensivos agrícolas. Saber mapear onde estão os gargalos nas perdas podem influenciar diretamente nos resultados, que vão além da qualidade de pulverização e chegam ao bolso do agricultor.

Entre as principais perdas na pulverização vem da qualidade da água, que pode causar prejuízos de até 30% (veja aqui), seguida pela espuma, em perdas de 20%. A má homogeneização chega a 10%. Outros fatores também devem ser observados, como a deriva e o escorrimento. O uso de adjuvantes na calda pode amenizar essas perdas (clique aqui para ler mais sobre). Outras causas que também refletem indiretamente na pulverização: o estresse da planta, a situação dos equipamentos de aplicação e chuvas posteriores.

Além disso, deve-se considerar 5 fatores que agem diretamente no resultado da aplicação, observando atentamente cada um deles: praga > produto > máquina > momento > ambiente. Em alguns pulverizadores, os bicos podem operar com pressões diferentes, o que pode variar as vazões e tamanhos das gotas. As condições climáticas desfavoráveis ​​são os principais vilões da deriva e do aumento da evaporação. Exemplo disso são: alta velocidade do vento (> 10km/h), alta temperatura (> 32 °C) e baixa umidade relativa (< 55%).

Somado a esses cuidados, o que pode colaborar para uma aplicação mais uniforme é o Sistema de Estabilização de Barras da KS, que também evita o "efeito chicote". Já são mais de 11 mil kits vendidos no Brasil. A tecnologia não altera as caraterísticas originais da máquina e agiliza o processo de pulverização, além de outros benefícios.  

Clique aqui para saber mais sobre o Sistema KS.

Produtor garante que Sistema KS melhora rendimento operacional
0 Comentário

Produtor garante que Sistema KS melhora rendimento operacional

A busca pela pulverização uniforme é constante por todo o Brasil. Conseguir isso e ainda ter um melhor rendimento operacional foram algumas das conquistas do produtor rural Gilliar dos Santos com o Sistema de Estabilização de Barras da KS. Com um equipamento de fácil instalação, seja em pulverizador autopropelido ou de arrasto, o resultado é o aumento de produtividade e de velocidade nos trabalhos.

Projetado para evitar o “efeito chicote”, grande responsável pela quebra e entortas de barras e bicos de pulverizadores, o Sistema KS é muito indicado para propriedades com muitas curvas de nível. "Como a nossa região é de lotes pequenos, nós temos um grande rendimento operacional com o Sistema KS, fazendo menos riscos na plantação", destaca o produtor.

Para evitar que as barras oscilem ao passar pelas curvas de nível s e a aplicação fique desuniforme, Gilliar investiu no Sistema KS. "Antes, problemas eram frequentes na aplicação. Dependendo da velocidade, não dava tempo de levantar a barra e ela pegava no chão, entortava e dava um prejuízo grande. Não tem nem comparação de como era antes e de como está agora. Hoje, tenho mais qualidade de aplicação, sendo excelente e sem falhas", conclui o agricultor.

Clique aqui para conhecer mais o Sistema KS.

O uso de adjuvantes na pulverização
0 Comentário

O uso de adjuvantes na pulverização

Utilizados na preparação da calda de pulverização, os adjuvantes agrícolas possuem diversas classificações e uma grande variedade de tipos disponíveis no mercado. Um dos grandes desafios dos produtores é escolher o mais certo para ter os melhores resultados nas aplicações. Em muitos casos, a adição de adjuvantes pode reduzir a dose de herbicida em mais de 50%, segundo uma pesquisa da Embrapa.

Com a finalidade de aumentar a eficácia no combate a daninhas, pragas e doença, a adição dos adjuvantes colabora para reduzir os riscos de perdas. Eles são divididos em dois grupos primários: Adjuvantes Ativadores, que elevam a atividade dos produtos incorporados; Modificadores de Calda, que têm o objetivo de melhorar a aplicação da formulação.

O uso correto de adjuvantes pode aumentar significativamente a eficácia dos produtos aplicados. Entre as vantagens dos adjuvantes estão a rápida absorção de produtos, menores perdas ocasionadas por chuvas após a aplicação, e a facilitação da cobertura das superfícies hidro-repelentes, como folhas ou frutos e corpos ou coberturas cerosas de pragas.

Além de entregarem um efeito de estabilidade das caldas no tanque, na produção e transporte de gotas, os adjuvantes também podem exercer papel fundamental no comportamento da gota depositada sobre o alvo.  (Com informações do Portal do Produtor)

Autopropelidos: Pulverizadores da KS contam com toda a tecnologia necessária embarcada
0 Comentário

Autopropelidos: Pulverizadores da KS contam com toda a tecnologia necessária embarcada

Além de contar com os pulverizadores com um dos melhores custos-benefícios do Brasil, a linha Starker da KS Pulverizadores conta com toda a tecnologia embarcada necessária para otimizar os resultados na aplicação de defensivos em larga escala. Projetados para atender as necessidades do pequeno e médio produtor, entre os opcionais das máquinas está o piloto automático hidráulico, Led azul e o Sistema de Estabilização de Barras da KS, que evita o "efeito chicote", dando mais agilidade à aplicação.

A novidade da KS em 2020 foi o lançamento do Pulverizador Starker 1.500, que já foi adquirido por produtores de vários estados brasileiros. Com alto desempenho em terrenos irregulares, possui o comprimento das barras de 21 metros por padrão, contando também com a opção de 24 metros. Além disso, com a capacidade de 1.500 litros, a máquina conta com uma cabine confortável e com ampla visibilidade. A tração é 4x4 em X com bombas hidráulicas, suspensão pneumática ativa, redutores de rodas e incorporador com painel de comando.

Programa Mais Alimentos
A Indústria KS conta com pulverizadores autopropelidos que podem ser financiados por meio do Programa Mais Alimentos. Todos os modelos da marca se enquadram nessa linha. Com juros menores, maior carência e outros benefícios, o Programa Mais Alimentos, do Pronaf, ajuda pequenos agricultores a financiar investimentos em infraestrutura produtiva da propriedade familiar.

Veja aqui mais detalhes da máquina.

Sistema KS facilita trabalho do operador durante pulverização
0 Comentário

Sistema KS facilita trabalho do operador durante pulverização

Não é só a lavoura que ganha com o Sistema de Estabilização de Barras da KS. Além de proporcionar uma aplicação mais uniforme, a tecnologia oferece mais conforto ao operador durante os trabalhos. Após calibrar o aparelho, as barras se mantêm niveladas, mesmo em curvas de níveis e em terrenos mais acidentados. Sem o “efeito chicote”, o trabalho de pulverização ocorre em menor tempo e há menos desgaste físico ao operador, que não precisa ficar olhando para trás constantemente, acompanhando o avanço das barras.

Para Josimar Peritti, operador de máquinas na Fazenda Triflora, em São Desidério (BA), a facilidade de operação é notável. Ele lembra que o Sistema KS foi um divisor de águas nos trabalhos de pulverização na propriedade. “Antes, a gente tinha que ficar de olho toda hora na barra, para ver se estava pegando no chão. Agora, não tem mais perigo em terrenos irregulares”, garante Peritti.

Com o Estabilizador da KS, as barras não recebem mais impactos ocasionados por ondulações na propriedade. Em funcionamento, a tecnologia alivia o peso das barras, deixando-o praticamente nulo. Para manter uma altura exata de pulverização é instalado um garfo com roda em cada barra, que tem por finalidade simplesmente regulagem de altura.

Clique aqui para saber mais sobre o Sistema KS