(44) 3528-4993 / 3528-0024        atendimento@kspulverizadores.com.br
Blog - KS Pulverizadores - Sistema KS e Pulverizadores Autopropelidos
O uso de adjuvantes na pulverização
0 Comentário

O uso de adjuvantes na pulverização

Utilizados na preparação da calda de pulverização, os adjuvantes agrícolas possuem diversas classificações e uma grande variedade de tipos disponíveis no mercado. Um dos grandes desafios dos produtores é escolher o mais certo para ter os melhores resultados nas aplicações. Em muitos casos, a adição de adjuvantes pode reduzir a dose de herbicida em mais de 50%, segundo uma pesquisa da Embrapa.

Com a finalidade de aumentar a eficácia no combate a daninhas, pragas e doença, a adição dos adjuvantes colabora para reduzir os riscos de perdas. Eles são divididos em dois grupos primários: Adjuvantes Ativadores, que elevam a atividade dos produtos incorporados; Modificadores de Calda, que têm o objetivo de melhorar a aplicação da formulação.

O uso correto de adjuvantes pode aumentar significativamente a eficácia dos produtos aplicados. Entre as vantagens dos adjuvantes estão a rápida absorção de produtos, menores perdas ocasionadas por chuvas após a aplicação, e a facilitação da cobertura das superfícies hidro-repelentes, como folhas ou frutos e corpos ou coberturas cerosas de pragas.

Além de entregarem um efeito de estabilidade das caldas no tanque, na produção e transporte de gotas, os adjuvantes também podem exercer papel fundamental no comportamento da gota depositada sobre o alvo.  (Com informações do Portal do Produtor)

Autopropelidos: Pulverizadores da KS contam com toda a tecnologia necessária embarcada
0 Comentário

Autopropelidos: Pulverizadores da KS contam com toda a tecnologia necessária embarcada

Além de contar com os pulverizadores com um dos melhores custos-benefícios do Brasil, a linha Starker da KS Pulverizadores conta com toda a tecnologia embarcada necessária para otimizar os resultados na aplicação de defensivos em larga escala. Projetados para atender as necessidades do pequeno e médio produtor, entre os opcionais das máquinas está o piloto automático hidráulico, Led azul e o Sistema de Estabilização de Barras da KS, que evita o "efeito chicote", dando mais agilidade à aplicação.

A novidade da KS em 2020 foi o lançamento do Pulverizador Starker 1.500, que já foi adquirido por produtores de vários estados brasileiros. Com alto desempenho em terrenos irregulares, possui o comprimento das barras de 21 metros por padrão, contando também com a opção de 24 metros. Além disso, com a capacidade de 1.500 litros, a máquina conta com uma cabine confortável e com ampla visibilidade. A tração é 4x4 em X com bombas hidráulicas, suspensão pneumática ativa, redutores de rodas e incorporador com painel de comando.

Programa Mais Alimentos
A Indústria KS conta com pulverizadores autopropelidos que podem ser financiados por meio do Programa Mais Alimentos. Todos os modelos da marca se enquadram nessa linha. Com juros menores, maior carência e outros benefícios, o Programa Mais Alimentos, do Pronaf, ajuda pequenos agricultores a financiar investimentos em infraestrutura produtiva da propriedade familiar.

Veja aqui mais detalhes da máquina.

Sistema KS facilita trabalho do operador durante pulverização
0 Comentário

Sistema KS facilita trabalho do operador durante pulverização

Não é só a lavoura que ganha com o Sistema de Estabilização de Barras da KS. Além de proporcionar uma aplicação mais uniforme, a tecnologia oferece mais conforto ao operador durante os trabalhos. Após calibrar o aparelho, as barras se mantêm niveladas, mesmo em curvas de níveis e em terrenos mais acidentados. Sem o “efeito chicote”, o trabalho de pulverização ocorre em menor tempo e há menos desgaste físico ao operador, que não precisa ficar olhando para trás constantemente, acompanhando o avanço das barras.

Para Josimar Peritti, operador de máquinas na Fazenda Triflora, em São Desidério (BA), a facilidade de operação é notável. Ele lembra que o Sistema KS foi um divisor de águas nos trabalhos de pulverização na propriedade. “Antes, a gente tinha que ficar de olho toda hora na barra, para ver se estava pegando no chão. Agora, não tem mais perigo em terrenos irregulares”, garante Peritti.

Com o Estabilizador da KS, as barras não recebem mais impactos ocasionados por ondulações na propriedade. Em funcionamento, a tecnologia alivia o peso das barras, deixando-o praticamente nulo. Para manter uma altura exata de pulverização é instalado um garfo com roda em cada barra, que tem por finalidade simplesmente regulagem de altura.

Clique aqui para saber mais sobre o Sistema KS

Confira algumas dicas para o preparo da calda de pulverização
0 Comentário

Confira algumas dicas para o preparo da calda de pulverização

Além de verificar o pH da água mais indicado, como abordamos em artigo anterior (clique aqui para ler), agora, vamos se aprofundar no preparo da calda para pulverização. Alguns detalhes devem ser observados nesta fase de pré-aplicação. Vale lembrar a importância de procurar a orientação de um engenheiro agrônomo para que o manejo de pulverização tenha eficiência técnica, econômica e ambiental.

Vários fatores influenciam na qualidade das aplicações e eficácia dos defensivos agrícolas no controle dos agentes nocivos. De uma forma geral, para o preparo da calda, realiza-se a adição direta do produto no tanque de pulverização ou por meio de pré-diluição. Nesse último caso, dissolve-se o produto em pequena quantidade de água, agitando-o até a completa homogeneização da suspensão. A seguir, despeja-se a suspensão no tanque de pulverização, que deve conter dois terços do volume de água a ser utilizada. Após esta etapa, completa-se o volume total de água do tanque.

Dicas:
- Agitação ininterrupta dentro do tanque;
- Observe sempre o pH da água usada;
- Prepare em local sombreado, aberto e que apresente boa ventilação;
- Produção com formulação insolúvel, faça a pré-diluição antes em recipiente menor;
- Atenção às instruções presentes nos rótulos do produto;
- Nunca deixe a calda em repouso dentro do tanque;
- Escolha pulverizador com alta vazão de bomba;
- Sistema de agitação mais eficiente faz a diferença;
- Calda deve ser aplicada em tempo mais curto possível;
- Se tiver que interromper a aplicação, transfira a calda para reservatório auxiliar;
- Uso de equipamentos de proteção individual (EPIs);
- Evite pulverizar nas horas mais quentes do dia, contra o vento e em dias de vento forte e chuvosos. 

Uso de adjuvantes  
O objetivo do seu uso é aumentar a eficácia no combate a daninhas, pragas e doenças; facilitando a aplicação dos produtos e, consequentemente, reduzindo os riscos de perdas. A bula do defensivo agrícola sempre vai trazer a informação de quando se deve utilizar um adjuvante. Alguns produtos já vêm com ele na formulação e por isso não precisam ser adicionados na hora da aplicação. Em breve, vamos abordar o assunto com mais detalhes. (Com informações do site Aeagro)

 

Pulverização: Veja os benefícios da aplicação noturna
0 Comentário

Pulverização: Veja os benefícios da aplicação noturna

Como uma das etapas mais importantes da produção agrícola, a pulverização requer um grande investimento e, com isso, muitos cuidados para que os resultados sejam otimizados, como a economia de defensivos alinhada à qualidade na aplicação. Observar o horário da pulverização e saber aproveitar as melhores condições climáticas podem fazer uma grande diferença no resultado final.

Altas temperaturas, baixa umidade do ar, além de rajadas de vento. Isso são alguns dos motivos que levam os produtores a não fazerem muitas aplicações diurnas. Durante a noite, as condições se apresentam como a melhor opção. Durante o trabalho nesse turno, as gotas da pulverização possuem mais tempo para atuar na planta. Para aplicação dos herbicidas, por exemplo, o período noturno é uma boa opção, tendo menos evaporação, pois a ausência de luz permite que o herbicida atue em mais células do interior da folha.

Benefícios da aplicação noturna
- Temperatura mais amena;
- Umidade do ar mais alta;
- Gotas de pulverização agem por mais tempo;
- Menos perda por evaporação;
- Menos ventos;
- Melhor eficiência no controle de pragas.

Com essas vantagens, a possibilidade de as gotas atingirem o alvo biológico são, muitas vezes, maior. Para realizar a aplicação com sucesso é necessário que você compreenda as características físico-químicas dos produtos e seu mecanismo de ação, além de ter um bom conhecimento do meio ambiente da propriedade. Essa regra vale para fungicidas, herbicidas, inseticidas, reguladores de crescimento etc. Devem ser observados a forma de absorção e de translocação, o metabolismo, e a sensibilidade do elemento de controle para uma boa eficiência biológica. (Com informações do site Agronegócio em Foco)

Somado à calda e vazão, outro ponto que faz a diferença na aplicação é investir em luz de LED azul. Com fácil instalação, o farol pode auxiliar o produtor nesse trabalho. Nos pulverizadores autopropelidos da KS, a tecnologia já é um item de série. As máquinas da marca contam com um dos melhores custos-benefícios da categoria. Entre os opcionais, à disposição dos produtores também está o Sistema de Estabilização de Barras da KS, que evita o "efeito chicote", grande responsável por quebras de barras e bicos. A loja de peças e serviços da KS conta com o farol de luz de LED azul à disposição dos produtores.

Clique aqui para ver os produtos e serviços da loja da KS

Pulverização: Veja como ter uma aplicação mais homogênea
0 Comentário

Pulverização: Veja como ter uma aplicação mais homogênea

“O Sistema KS foi feito para ajudar bastante”. Assim define o produtor Milto Spessatto. O Estabilizador de Barras KS controla automaticamente a altura das barras, evitando a deriva durante a aplicação de defensivos, possíveis danos nas barras e bicos, além de proporcionar maior conforto ao operador.

De acordo com o produtor, que aprimorou a sua máquina com o Sistema KS, a tecnologia colabora para uma aplicação mais homogênea, ou seja, mais uniforme de defensivos. "O equipamento faz com que as barras acompanhem o declive da área, automaticamente deixando bem melhor a aplicação. É algo que veio para ajudar bastante", detalha.

Essa melhora ocorre porque o Sistema da KS em conjunto com a rodas ajudam a manter a barra estável mesmo em terrenos irregulares, com curvas de nível, por exemplo. As barras podem ser reguladas na altura que for preciso e os bicos podem trabalhar livremente, garantindo inclusive a abertura de leque ideal para que o alvo seja atingido.

Spessatto conta ainda que até na dessecação, o Sistema KS faz a diferença. "Se você consegue aplicar sempre na mesma altura, não terá deriva e realizará o serviço de uma maneira homogênea. Com certeza fica muito melhor utilizando o equipamento. Faz alguns anos que tenho o Sistema kS, estou muito contente e extremamente realizado", conclui o produtor.

Clique aqui para saber mais sobre o Sistema KS.