(44) 3528-4993 / 3528-0024        atendimento@kspulverizadores.com.br
Blog - KS Pulverizadores - Sistema KS e Pulverizadores Autopropelidos
Pulverização: Maximize o depósito e a cobertura de defensivos no alvo
0 Comentário

Pulverização: Maximize o depósito e a cobertura de defensivos no alvo

Na lida no campo, cada detalhe faz a diferença no resultado final da produção. Uma das etapas mais onerosas é a de pulverização. A combinação de vários fatores proporcionará uma aplicação mais efetiva ou não, como a seleção dos bicos para a diminuição da deriva durante os trabalhos. Mas como maximizar o depósito e a cobertura de defensivos no alvo?

De acordo com estudos realizados pela Extensão da Universidade Estadual de Ohio, para obter um controle eficaz de pragas, escolha o bico e configure o equipamento de aplicação com base no que está sendo controlado e na parte do dossel da planta que está sendo visada. Quando um fungicida é aplicado com bicos que direcionam a pulverização para baixo, a maior parte do produto é depositada nas folhas ou no solo e não na cabeça. No entanto, ao tentar controlar doenças como a ferrugem da soja, o alvo deve ser as folhas, principalmente as da parte inferior do dossel. Ao pulverizar o mofo branco da soja, a área mais crítica que precisa ser tratada com fungicidas é onde ocorre a floração.

Cuidados:
- Bicos e configurações de equipamentos que definem o tamanho de gota como “médio” (gotas de aproximadamente 250-350 mícrons de diâmetro), proporcionam melhor penetração de gotículas nas partes inferiores do dossel versus bicos que produzem gotículas menores ou maiores. Esses são apropriados para copas de trigo e soja para controlar a ferrugem no trigo e pulgões e podridão do caule na soja. A podridão do caule geralmente começa na parte inferior do dossel, sendo necessário o tratamento dessa região com fungicidas o mais precocemente possível;

- Em comparação com os bicos de cone oco, os bicos de leque plano de padrão único que produzem gotas de classe de tamanho médio proporcionam melhor penetração dentro do dossel da soja quando o dossel é denso;

- A deposição de pulverização atingindo o alvo de dois ângulos diferentes usando bicos produzindo padrões de pulverização dupla, como um TwinJet, produz melhor cobertura e deposição nas partes superiores do dossel da soja. Pode produzir controle aceitável de doenças na parte inferior do dossel se o dossel não for muito denso. Em condições de dossel denso da soja, a aplicação do padrão duplo proporcionou a menor cobertura e depósitos nas partes inferiores do dossel. Bicos de padrão duplo ou um único bico de leque plano inclinado em um ângulo de 30 a 45 graus para baixo da referência horizontal é definitivamente o melhor para a aplicação de fungicidas na cabeça do trigo. É, no entanto, a pior configuração para insetos e doenças da soja, como pulgões e podridão do caule Sclerotinia (mofo branco). 
Com informações da Extensão da Universidade Estadual de Ohio.

Agrishow: Indústria chateaubriandense é destaque em feira de Ribeirão Preto (SP)
0 Comentário

Agrishow: Indústria chateaubriandense é destaque em feira de Ribeirão Preto (SP)

Durante a semana passada, de 25 e 29 de abril, a indústria chateaubriandense KS Pulverizadores foi um dos destaques da Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação. Realizada em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, o evento alcançou um recorde na realização de negócios. O valor foi de R$ 11,243 bilhões em vendas de máquinas agrícolas, de irrigação e de armazenagem. Em termos de visitação, a Agrishow 2022 recebeu um total de 193 mil pessoas.

Mais uma vez presente na Agrishow, neste ano, a KS Pulverizadores apresentou o autopropelido Starker 2.300, que conta com um dos melhores custos-benefícios da categoria no mercado. Segundo o fabricante, o Starker 2.300 possui alta durabilidade, tecnologia, eficiência e facilidade na aplicação de nutrientes e de defensivos, sendo robusto, para atender as necessidades dos pequenos e médios produtores. Clique aqui para saber mais sobre o Starker 2.300.

 

Durante a feira, os produtores paulistas e de outros estados conheceram de perto o exclusivo Sistema de Estabilização de Barras de Pulverizadores, o famoso Sistema KS, que evita o "efeito chicote", além de outros benefícios na lida no campo. Ele é compatível com as principais marcas de pulverizadores do mercado, sendo de fácil instalação e regulagem, sem alterar as características originais do pulverizador. Clique aqui para conhecer o Sistema KS.

KS
A KS Pulverizadores é uma empresa que está no mercado há 24 anos, sempre buscando aperfeiçoar e inovar, desenvolvendo melhorias e ferramentas para o trabalho do homem do campo. A KS Trabalha ao lado do agricultor no desenvolvimento e produção dos pulverizadores, além da fabricação de pulverizador autopropelido e o Sistema KS, que controla automaticamente a altura das barras de pulverização, a empresa também atua no setor de peças e serviços.

Agrishow 2023
A próxima edição da Agrishow será de 1º a 5 de maio de 2023. A evento é uma iniciativa das principais entidades do agronegócio no País: Abag – Associação Brasileira do Agronegócio, Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Anda – Associação Nacional para Difusão de Adubos, Faesp – Federação da Agricultura e da Pecuária do estado de São Paulo e SRB - Sociedade Rural Brasileira, e é organizada pela Informa Markets, integrante do Grupo Informa, uma das maiores promotoras de feiras, conferências e treinamentos do mundo com capital aberto.

Pulverização agrícola: Sistema KS é de fácil instalação e operação
0 Comentário

Pulverização agrícola: Sistema KS é de fácil instalação e operação

Compatível com as principais marcas de pulverizadores do mercado, o Sistema de Estabilização de Barras da KS é de fácil instalação, calibração e de funcionamento. A tecnologia é instalada na parte traseira do pulverizador, sem modificar as características originais da máquina. Aproveite todos os benefícios que a tecnologia hidráulica pode proporcionar durante as aplicações. Com ele, você evita o “efeito chicote” e otimize seus trabalhos. Clique aqui para ver como é o passo a passo para calibração.

O Sistema KS foi projetado para maximizar os mais diversos modelos e marcas de pulverizadores agrícolas, sendo de arrasto ou autopropelido. O investimento proporciona conforto ao operador e permite a pulverização de mais hectares por dia em todos os terrenos. "A principal vantagem é a segurança que nos dá para trabalhar no dia a dia. Com ele, não precisamos estar 100% focado toda hora só nas barras, com o receio de bater no solo. Além disso, também temos uma qualidade de aplicação por não ficar precisando levantar a barra, proporcionando sempre uma altura correta de aplicação", garante o produtor Mauro Maggioni, que utiliza o Sistema KS Pulverizado Stara - Imperador.

O equipamento em funcionamento alivia o peso das barras, deixando praticamente nulo, por meio de um sistema 100% hidráulico. Para manter uma altura exata de pulverização é instalado um garfo com roda em cada barra, que tem por simples finalidade a regulagem de altura, projetadas para não causar danos na plantação. O Sistema KS de Estabilização de Barras mantém a pulverização uniforme, mesmo em terrenos irregulares e em velocidades maiores. Tudo isso para facilitar o processo de pulverização na lavoura, mantendo a qualidade de forma rápida e prática.

Aprimore o pulverizador com a tecnologia do Sistema KS. Clique aqui para saber mais

Agrishow 2022 contará com KS Pulverizadores
0 Comentário

Agrishow 2022 contará com KS Pulverizadores

A Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação - está de volta presencialmente. Entre os dias 25 e 29 de abril, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, a feira que movimenta fortemente o agronegócio nacional realiza sua 27º edição, com muitas atrações e novidades para atender as demandas dos produtores rurais em termos de produtividade, eficiência, sustentabilidade e rentabilidade.

Entre as atrações da feira estará a indústria paranaense KS Pulverizadores. Os visitantes poderão conhecer de perto a máquina Starker 2.300, que é um dos pulverizadores autopropelidos com um dos melhores custos-benefícios da categoria no mercado. Segundo o fabricante, o Starker 2.300 possui alta durabilidade, tecnologia, eficiência e facilidade na aplicação de nutrientes e de defensivos, sendo robusto, para atender as necessidades dos pequenos e médios produtores. Clique aqui para saber mais sobre o Starker 2.300.

 

Durante a Agrisho 2022, a KS Pulverizadores preparou condições especiais para os visitantes. Além do Starker 2.300, os produtores poderão também conhecer o exclusivo Sistema de Estabilização de Barras de Pulverizadores, o famoso Sistema KS, que evita o "efeito chicote", além de outros benefícios na lida no campo. Ele é compatível com as principais marcas de pulverizadores do mercado, sendo de fácil instalação e regulagem, sem alterar as características originais do pulverizador. Clique aqui para conhecer o Sistema KS.

A Agrishow 2022 representará uma oportunidade de realizar negócios e estreitar relacionamento com as mais de 800 marcas do Brasil e do exterior, nos segmentos: máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, agricultura de precisão, irrigação, armazenagem, pecuária, sementes, corretivos, fertilizantes, defensivos agrícolas, insumos diversos, sacarias, embalagens, tecnologia em software e hardware, agricultura familiar, financiamento, seguro, peças, autopeças, pneus, válvulas, bombas, motores e transportes. A feira contará também com a participação dos principais bancos direcionados ao agro.

KS
A KS Pulverizadores é uma empresa que está no mercado há 24 anos, sempre buscando aperfeiçoar e inovar, desenvolvendo melhorias e ferramentas para o trabalho do homem do campo. A KS Trabalha ao lado do agricultor no desenvolvimento e produção dos pulverizadores, além da fabricação de pulverizador autopropelido e o Sistema KS, que controla automaticamente a altura das barras de pulverização, a empresa também atua no setor de peças e serviços.

Serviço
Data: 25 a 29  de abril 
Local: Rodovia  Antônio  Duarte  Nogueira, Km 321 - Ribeirão Preto (SP)
Horário: das 8h às 18h
www.agrishow.com.br 

Crédito da foto: Assessoria/Agrishow
Com informações da Assessoria de Imprensa da Agrishow 2022
Mecânica Comunicação Estratégica

Você faz a calibração do seu pulverizador?
0 Comentário

Você faz a calibração do seu pulverizador?

Um pulverizador só pode ser eficaz, eficiente e seguro se devidamente verificado e calibrado bem antes do pulverizador ser levado ao campo e, periodicamente, durante a temporada de pulverização. Alguns podem argumentar que a maioria dos pulverizadores está agora equipado com controladores de taxa sofisticados e sensores de velocidade do solo, e a calibração não é necessária. Infelizmente, nem todos os controladores eletrônicos podem detectar mudanças na taxa de vazão em cada bico na barra, e nenhum pode detectar mudanças no padrão de pulverização. Se o sensor de velocidade de deslocamento funcionar com base nas rotações das rodas da máquina, a velocidade de deslocamento determinada pode não ser exata, devido ao deslizamento que pode ocorrer em algumas condições do solo. A calibração manual é sempre boa para garantir que os controladores e sensores eletrônicos estejam funcionando corretamente.

O objetivo principal da calibração é determinar a taxa real de aplicação em galões por hectare e, em seguida, fazer ajustes se a diferença entre a taxa real e a taxa pretendida for maior ou menor que 5% da taxa pretendida. Embora os controladores de taxa possam regular a taxa de vazão dos bicos para manter a taxa de aplicação constante, é necessária uma calibração manual pelo menos uma vez por ano, para garantir que o controlador de taxa esteja funcionando corretamente.

Antes de iniciar a calibração, certifique-se de que o pulverizador tenha um bom conjunto de bicos. Os bicos se desgastam com o uso prolongado, causando aplicação excessiva e/ou aplicação não uniforme. Alguns bicos ou telas podem ficar entupidos causando subaplicação. Limpe todos os bicos e telas entupidos. Verifique a saída de todos os bicos por um determinado período de tempo em uma determinada pressão de pulverização. Compare a saída de cada bico com a saída esperada mostrada no catálogo do fabricante para o bico selecionado na mesma pressão de operação. Substitua quaisquer bicos que apresentem um erro de saída superior a 10% do recomendado para um novo bico pelo fabricante.

Calibração
Calibrar um pulverizador envolve fazer três medições específicas:
1) velocidade real do solo, 2) a distância entre os bicos e 3) vazão do bico por um determinado período de tempo.

Apenas três coisas são necessárias para fazer essas medições:
1) um cronômetro mostrando os segundos, 2) uma fita métrica e 3) um copo medidor.

Uma mistura contendo agroquímico pode ter uma densidade ou viscosidade um pouco mais alta, o que pode alterar ligeiramente as taxas de fluxo dos bicos. Normalmente, a diferença nas taxas de fluxo entre água sozinha e uma mistura contendo defensivo não é significativa, a menos que o fertilizante líquido seja o transportador. Por motivos de segurança, use água apenas no tanque ao calibrar os pulverizadores. Conversões para soluções de pulverização com densidades diferentes são fornecidas nos catálogos dos fabricantes se um transportador diferente da água for usado durante a calibração.

Mesmo ao usar apenas água ao calibrar o pulverizador, use sempre equipamentos de proteção individual, como luvas e óculos de proteção, ao pulverizar pesticidas.
(Com informações de Ohioline - Extensão da Universidade Estadual de Ohio)

Conheça práticas para aplicação eficaz e eficiente de defensivos agrícolas
0 Comentário

Conheça práticas para aplicação eficaz e eficiente de defensivos agrícolas

A aplicação de defensivos agrícolas requer um alto nível de habilidade e conhecimento. Aumentos no tamanho e complexidade dos pulverizadores ao longo dos anos exigem ainda mais atenção à eficiência, eficácia e segurança. Embora cada cultura exija uma abordagem ligeiramente diferente para a aplicação de pesticidas, alguns princípios gerais se aplicam a quase todas as situações de pulverização. Seguir esses princípios ajudará a obter um melhor controle do problema. Pulverizador em campo para aplicação ao pôr do sol.

Esses princípios principais incluem:
1 - Identificação positiva da (s) praga (s);
2 - Selecionar o defensivo projetado especificamente para controlar a (s) praga (s) identificada (s);
3 - Selecionando o equipamento adequado, particularmente o tipo e o tamanho corretos do bocal;
4 - Aplicar o defensivo no momento certo e nas condições certas;
5 - Verificar a precisão do equipamento (calibração) periodicamente para garantir que a quantidade recomendada no rótulo do agroquímico seja aplicada uniformemente no alvo.

Ao aplicar defensivo, certas tarefas são necessárias para a máxima eficácia biológica. Essas incluem:
1- Mistura uniforme de agroquímico (especialmente produtos secos) no tanque do pulverizador. Isso só pode ser feito se o sistema de agitação no tanque tiver capacidade suficiente para seu tamanho e estiver funcionando corretamente;
2 - Escolhendo uma bomba com capacidade suficiente para fornecer a galonagem necessária para os bicos;
3 - Garantir que as mangueiras e conexões entre a bomba e os bicos sejam dimensionadas adequadamente para minimizar as perdas de pressão;
4 - Garantir a perda mínima de pesticidas à medida que são entregues dos bicos ao alvo;
5 - Atingindo a retenção máxima de gotículas no alvo (rebote mínimo);
6 - Fornecendo cobertura completa e uniforme do alvo com gotículas contendo ingredientes ativos.

Selecione o melhor tipo de bico para o trabalho
Embora cada componente do pulverizador desempenhe um papel no sucesso da aplicação de agroquímico, os bicos desempenham o papel mais significativo. Os bicos vêm em uma ampla variedade de tipos e tamanhos. Cada tipo é projetado para um alvo e aplicação específicos. Os catálogos e sites da maioria dos fabricantes têm gráficos que mostram qual tipo de bico é melhor para um trabalho específico. Qualquer um dos fatores abaixo pode ser decisivo na escolha do bico mais adequado para o trabalho:
- Parâmetros de operação do pulverizador: taxa de aplicação, pressão de pulverização, velocidade de avanço;
- Tipo de produtos químicos aplicados: herbicida, inseticida, fungicida, fertilizantes, reguladores de crescimento;
- Modo de ação do produto químico para o requisito de cobertura de pulverização: sistêmico ou de contato;
- Tipo de aplicação: transmissão, banda, dirigida, assistida por ar;
- Risco de deriva de pulverização;
- Requisitos anotados nos rótulos de defensivos.

Escolha o tamanho apropriado do bico: Depois de determinar o melhor bico que será melhor para uma situação de pulverização específica, você precisa determinar o tamanho apropriado desse tamanho de bico que fornece as taxas de aplicação prescritas pelos rótulos do produto sob várias condições operacionais (pressões de pulverização e deslocamento velocidades).

Tenha em mente a deriva da pulverização ao selecionar os bicos: Embora a eliminação completa da deriva da pulverização seja impossível, os problemas podem ser significativamente reduzidos pela conscientização dos principais fatores que causam a deriva, tomando precauções para minimizar sua influência no movimento das gotas fora do alvo.
Com informações de Ohioline - Extensão da Universidade Estadual de Ohio